CV mini

Atualizado em 8 de dezembro | 9:53 AM

Heloisa Buarque de Hollanda, nascida em Ribeirão Preto, SP, é escritora,  professora de teoria crítica da cultura da UFRJ,  coordenadora do Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC/UFRJ), diretora da Aeroplano Editora e Consultoria e coordenadora do projeto Universidade das Quebradas.

É autora de muitos livros entre eles Impressões de Viagem; Cultura e Participação nos anos 60; Pós Modernismo e Política; O Feminismo como Crítica da Cultura; Guia Poético do Rio de Janeiro; Asdrúbal Trouxe o Trombone: memórias de uma trupe solitária de comediantes que abalou os anos 70; Rachel de Queiroz; Outra línea de fuego: 15 poetas ultracontemporaneas; ENTER, uma antologia digital; Escolhas: uma autobiografia intelectual.

Continue lendo »


Fliporto 2009

Atualizado em 25 de novembro | 10:43 AM

Leia a matéria: No ano em que a Fliporto fica ainda mais digital,
Heloísa Buarque de Holanda revela como será o futuro do livro

Fliporto_2009

Continue lendo »


O poder da informação

Atualizado em 22 de novembro | 5:36 PM

Heloísa Buarque de Hollanda fala de Ferrez, Cultura Hip Hop e poder da informação.

Clique para assistir no Youtube

Continue lendo »


Programa Perfil Literário – Rádio Unesp FM

Atualizado em 22 de novembro | 5:31 PM

Entrevista concedida para o programa Perfil Literário, da Rádio Unesp FM, está disponível para ser ouvida.

Clique aqui para ouvir a entrevista

Continue lendo »


Heloisa Buarque de Hollanda

Atualizado em 29 de agosto | 10:28 AM

Heloisa Buarque de Hollanda , nasceu em Ribeirão Preto (SP), em 26 de julho de 1939. Formou-se em Letras Clássicas pela PUC-Rio, com mestrado e doutorado em Literatura Brasileira na UFRJ e pós-doutorado em Sociologia da Cultura na Universidade de Columbia, em Nova York. É diretora do Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC/LETRAS/UFRJ), onde coordenada os laboratórios: Laboratório de Tecnologias Sociais onde desenvolve o projeto Universidade das Quebradas e do Laboratório da Palavra, espaço experimental de articulação entre tecnologia e as expressões e práticas da palavra.

Seu campo de pesquisa privilegia a relação entre cultura e desenvolvimento, dedicando-se às áreas de poesia, relações de gênero e étnicas, culturas marginalizadas e cultural digital. Nos últimos cinco anos, vem trabalhando com o foco na cultura produzida nas periferias das grandes cidades, o feminismo, bem como no impacto das novas tecnologias digitais e da internet na produção e no consumo culturais.

É autora de muitos livros, entre eles, Macunaíma, da literatura ao cinema; 26 Poetas Hoje; Impressões de Viagem; Cultura e Participação nos anos 60; Pós-Modernismo e Política; O Feminismo como Crítica da Cultura; Guia Poético do Rio de Janeiro; Asdrúbal Trouxe o Trombone: memórias de uma trupe solitária de comediantes que abalou os anos 70; ENTER Antologia Digital e Escolhas, uma autobiografia intelectual.

Continue lendo »