.conteúdo » Periferias Literárias, Pesquisa e Projetos

 

Com shows, exposições e rodas de conversa, o Encontro Estéticas das Periferias chega à sua terceira edição ocupando os mais diferentes espaços da cidade de São Paulo. Entre os dias 27 de agosto (terça-feira) e 01 de setembro (domingo), mais de 200 atrações acontecem em 42 espaços culturais – 39 deles estão em regiões periféricas e suburbanas.

“Este processo de expansão começou na edição passada, conseguimos ampliá-lo por meio das parcerias com a Secretaria Municipal de Educação e a Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, com suas programações destinadas aos 16 CEUs [Centros de Educação Unificados] e as oito Fábricas de Cultura, todos nas periferias da cidade. Sem mencionar as agendas do circuito de bibliotecas e do Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso”, comenta o coordenador da área de Cultura da Ação Educativa, Antônio Eleilson Leite.

Todas as atrações foram organizadas a partir de quatro eixos curatoriais: Direito à Cidade; Culturas Negras; Cultura de Paz e Produção e Difusão da Cultura de Periferia. Também haverá debates com foco nos processos criativos. O objetivo é que os artistas das periferias façam uma reflexão sobre as suas concepções estéticas e que o público possa ter acesso ao percurso imaginativo que dá sentido às obras de arte produzidas nas quebradas.

Entre as novidades deste ano está a exposição das camisas de times de futebol de várzea, que acontecerá no Museu do Futebol.

Para conferir a programação completa, acesse o site do Estéticas das Periferias.

Veja os destaques:

  • Dia 27 – terça: Abertura – “Orfeu Mestiço”, espetáculo do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos
  • Dia 28 – quarta: Orquestra de Berimbaus, Erry-G e outros DJ’s na Fábrica de Cultura do Capão Redondo
  • Dia 29 – quinta: Debate sobre literatura periférica com o escritor Alejandro Reyes e a acadêmica Heloísa Buarque de Hollanda
  • Dia 30 – sexta: Bate-papo com Toni C., autor da biografia do rapper Sabotage, e show do Criolo no Centro Cultural São Paulo
  • Dia 31 – sábado: Festa da quebrada em Heliópolis e Capão Redondo, mais debate sobre a criminalização do funk na Cidade Tiradente, além da mostra no Museu do Futebol
  • Dia 01 – domingo: Show de encerramento no Parque Belém, com Renegados, Dolores Boca Aberta, Kiko Dinucci, Rincon Sapiência e muitos outros