Da Periferia Para o Centro: grupos comunitários e estratégias culturais de inclusão

Atualizado em 18 de agosto | 11:57 PM

Heloisa Buarque de Hollanda
Coordenação

Nos últimos anos, um fenômeno interessante pode ser observado no Rio de Janeiro, bem como em várias cidades brasileiras: o surgimento, em favelas e bairros populares, de grupos de dança, teatro, música e expressão corporal. Tais grupos são organizados por dramaturgos, coreógrafos, dançarinos, de diferentes procedências: uns são oriundos das próprias comunidades, estudaram, fizeram cursos especiais e faculdades, e voltaram para desenvolver algum trabalho em seu local de origem. Outros são profissionais de classe média, alguns inclusive estrangeiros, que procuram um contato mais próximo com a realidade das comunidades. Alguns se envolvem de forma voluntária com os diferentes projetos, outros são remunerados por modalidades diferenciadas de financiamento. Uma vez criados, estes grupos passam a desenvolver uma dinâmica que, de alguma forma, modifica a vida da comunidade onde se inserem.

Estes grupos passam a agregar não apenas jovens, mas também crianças, adultos e mesmo idosos; tornam-se um espaço de sociabilidade e, principalmente, de discussão dos problemas da comunidade. Os espetáculos que montam põem em cena os problemas vividos pelos habitantes das favelas e bairros pobres do Rio de Janeiro: falam de exclusão social, de pobreza, de racismo, de criminalidade, de violência. Falam também de sonhos e esperanças, de orgulho, de possibilidade de realização.

Continue lendo »

A Inclusão pela Palavra: literatura e cidadania

Atualizado em 18 de agosto | 11:53 PM

Heloisa Buarque de Hollanda
Coordenação

RESUMO

O projeto A Inclusão pela Palavra- literatura e cidadania pretende trabalhar a questão da literatura e cidadania, a partir de um trabalho com o cruzamento e a articulação da literatura no ambiente da Internet e a produção literária das periferias no Brasil.

O foco do trabalho aplicado será a conscientização das infinitas possibilidades que a prática e instrumentalização da palavra podem alcançar.

No caso da literatura na Internet serão trabalhadas suas formas de criação compartilhada e possibilidades concretas de expansão do trabalho com a escrita. No da literatura hoje produzida na periferia, procuraremos potencializar a criatividade e as formas originais de socialização em torno da palavra dita, cantada, escrita.

Portanto, através de ações de sensibilização, palestras, oficinas de criação, laboratórios de edição, encontros com autores, compartilhamento de experiências, saraus e produção de fanzines, o projeto vai buscar a otimização das práticas da expressão escrita e oral, um meio poderoso de desenvolvimento de auto-estima e inclusão social.

Fundamentos Teóricos e Sociais do Projeto

As questões centro-periferia, global-local, inclusão-exclusão, e tantas outras relacionadas às novas lógicas dos processos de globalização em curso, vêm se constituindo como os problemas centrais da economia, da política e da cultura deste século XXI.

Continue lendo »

Os Estudos Culturais, seus limites e perspectivas: o caso da América Latina

Atualizado em 18 de agosto | 11:53 PM

Heloisa Buarque de Hollanda
Coordenação

Introdução – O PACC

O Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC), é um projeto de ensino e pesquisa vinculado à Sub-reitoria de Ensino para Graduados e Pesquisa e ao Centro de Filosofia e Ciências Humanas da UFRJ.

Este Programa foi pensado e criado como resposta à importância crescente de um campo de pesquisa emergente, os Estudos Culturais, que procura responder à necessidade de reavaliação dos referenciais teórico-metodológicos tradicionais da pesquisa sobre cultura, definindo novos objetos e campos de análise e interpretação capazes de dar conta da crescente complexidade das sociedades nacionais, bem como das formações supranacionais que marcam a lógica das relações culturais e econômicas do mundo contemporâneo.

Cada vez mais este quadro intensivo de globalização, balizado de um lado pela economia e de outro pela media e pelas redes eletrônicas de informação, concretiza novos contextos para a problemática da transmissão e recepção da cultura, e evidencia seu impacto nas culturas dos países metropolitanos e periféricos.

A trajetória deste campo de pesquisa – os Estudos Culturais – sinaliza sua definição como um projeto transnacional de reflexão sobre as transformações globais em curso e seu impacto sobre o horizonte de novos paradigmas sócio-culturais. Do ponto de vista de uma relação “sul-norte”, é importante ressalvar que Estudos Culturais são um espaço transnacional desigual, com singularidades determinadas pela história cultural de cada região e por suas tradições específicas de produção de conhecimento.

Continue lendo »

Pólo Digital

Atualizado em 18 de agosto | 11:50 PM

Heloisa Buarque de Hollanda
Coordenação

Nestes últimos cinco anos, a expansão da internet e da cultura digital marcou uma mudança não apenas de paradigma da produção, difusão e consumo de conhecimento e de cultura, mas, sobretudo, uma mudança significativa nas formas das relações sociais e produtivas.

Este novo quadro apresenta algumas questões estratégicas de produção e circulação de conhecimento, gerando novas linguagens, novos produtores e consumidores em cena e, consequentemente, gerando seus próprios modelos de negócios em base digital e estratégias de sustentabilidade.

Por outro lado, o registro da memória, seja ela pessoal, comunitária ou de obras e processos culturais, nunca teve um território tão amigável para ser explorado. A circulação desses registros torna-se um eixo decisivo para os potenciais rumos e sentidos da cultura.

O próprio Ministério da Cultura vem considerando o horizonte da internet como assunto estratégico para a cultura brasileira e para o aprofundamento do processo democrático.

Neste sentido, destacamos o que se convencionou chamar de movimento A2K, apoiado pela United Nations e agora disseminado através de vários laboratórios, empresas e universidades americanas, com o objetivo de mobilizar instituições, pessoas e comunidades em prol do acesso ao conhecimento de forma ampla e democrática, buscando eliminar a grande distância existente entre a produção acadêmica e a sociedade.

Continue lendo »

EXCLUSÕES E DESLOCAMENTOS NAS HISTÓRIAS LITERÁRIAS DA AMÉRICA LATINA

Atualizado em 18 de agosto | 11:42 PM

Introdução

Este relatório diz respeito ao período fevereiro de 1997 a fevereiro de 1999, durante o qual foram realizadas todas as etapas e atividades da pesquisa, conforme previstas no cronograma de trabalho apresentado no projeto encaminhado ao CNPq.

Entretanto, antes de passar para uma apresentação mais substantiva dos resultados obtidos até agora, gostaria de fazer algumas observações gerais sobre o próprio processo de realização deste Projeto Integrado de Pesquisa.

Esta Pesquisa Integrada assumiu a responsabilidade da coordenação e execução de duas seções referentes ao Brasil – “Lo excluido y lo marginalizado en las histórias literárias (coord. Heloisa Buarque de Hollanda e Marlyse Meyer) e “La cultura literária de América Latina en el siglo veinte” (coord. Silviano Santiago) – de um Projeto mais amplo, a ser publicado pela Editora Oxford, em tres volumes, intitulado “Las literaturas de América Latina: una história comparada de formaciones culturales”, sob a coordenação do Professor Mario Valdes/Universidade de Toronto.

Do ponto de vista de seus objetivos gerais, este projeto colocou como preocupação teórica central a problematização dos parâmetros e dos paradigmas que definem a lógica das historiografias literárias tradicionais de acento euro-cêntrico. No quadro desta problematização e, recortamos as questões diretamente relacionadas aos processos de exclusão e à dinâmica das estratégias de deslocamento do que se convencionou chamar recentemente de as “margens” desta história.

Continue lendo »